sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Guerreira

E lá está ela, ali, semi-escondida entre o negro dos cabelos,
Repleta de mistérios mil, de histórias e fantasias por contar,
Sempre ao sabor das lições que o tempo lhe ousou cobrar,
O tal relógio que também lhe exigiu aprender a esperar.

Entre uma palavra, um silêncio cortante e um intenso sentir
Lá vai deixando escorregar uma frase, uma vontade contida,
Um grito de ordem em desalinho, uma certeza sem dó.
Ali, no espontâneo, como se a escola só fosse feita de passado.

A Guerreira não vive de espadas, mas sim de elmos de aço.
E naquele serpentear alinhado, lá segue o seu caminho,
Sem dúvidas, sem interferências, sempre firme e segura,
Naqueles: degrau a degrau, gesto a gesto, olhar a olhar.

Nada é suficientemente intransponível ou impossível,
Muito menos o amor, aquele que junta duas pessoas,
O mesmo que se transformará em varanda sorridente,
Mais tarde ou mais cedo, mais devagar ou já amanhã.

E é mesmo ali, naquele refúgio do canto, que ela se mantém
Confiante, indomável, bela e significativamente presente,
Sempre em si, sempre por si, na conquista daquele sonho,
Que também é feito de outro ser, aquela sua luz principal.

E porque nenhuma guerra jamais se vence sem batalhas,
A Guerreira sabe bem como jogar, sabe como não perder,
Sabe onde e como pode controlar o afiar dos argumentos,
Aqueles que, sente, podem levá-la ao epílogo da felicidade.

Uma Guerreira nunca está só, ela tem sempre o seu castelo.
E é dele, seja qual for a vista, que ela cria o seu futuro simples,
Tenha ele o pavio que tiver, seja ele quente ou um imenso desafio.
É que, degrau a degrau, ninguém – e nunca - a conseguirá parar.


Francisco Moreira


Um ser inteligente nunca ousa defrontar uma Guerreira. Ela nunca perde, por mais que lhe acenem com a hipótese de derrota.
(Não, este poema não foi feito para a minha Deusa, mas sim para outra mulher, uma amiga, uma Guerreira.)

9 comentários:

bisturi disse...

Caro amigo:
MUITO BEM!!!
Já vi que conquistaste a tua guerreira, assaltaste-lhe o castelo...e estás satisfeito!!!
GRANDE MALANDRECO...
Bom fim de semana

Sandra T disse...

Não sei para quem é mas diz-lhe que, também eu, me revi neste texto. Excelente, como sempre! beijinhos

macaw disse...

Muito bem, muito bem mesmo!
Lindo!!! e mais palavras para quê?

bjinhos ;)

FM disse...

(risos)
Sempre em grande, Bisturi, inclusive para "picar", claro. (risos)
Desta vez, e tantas outras, falhaste. Mas vai tentando... (risos)
Abraço.

FM disse...

Ainda bem que te soube bem ler, Sandra T. Fico Feliz quando consigo transmitir algo que "fala" com quem se dá ao trabalho de me ler.
Beijos.
* Em breve dar-te-ei novidades. (estou a cozinhar - risos)

FM disse...

Que BOM, Macaw, que bom treres gostado. Fico Feliz.
E para quando o regresso às origens?
Beijos.

barbara disse...

Nunca estamos sós, é verdade.
É bom saber que temos amigos em quem podemos confiar.
Pessoas que nos apoiam e nos acolhem com tanto carinho.
Sou grata a deus por ter conhecido boas pessoas, de coração aberto e firmes.
Quero agradecer-te Francisco por tudo.
Em especial por estares sempre presente.
Meu eterno agradecimento

Beijinhos Baby Barbara

FM disse...

É um prazer, Bay, acredita.
Beijos e Sê "Bem-Vinda".

FM disse...

Queria dizer Baby, claro.
(sorrisos)

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive