sábado, 28 de janeiro de 2012

Topo de Gama


Topo de Gama

Nota: Sou suspeito. Sempre gostei de Pedro Abrunhosa, da pessoa, do poeta e do animal de palco que sempre foi e que sempre será.

Cruzei-me com ele nos primeiros passos de "Viagens", fui dos primeiros a tocar o "Não posso mais", numa rádio, em Gaia... E, desde essa altura, já lá vão 18 anos, confesso que me cansei de responder (defendendo-o) às "bocas" do género : "- O gajo não canta!".
Hoje, sereno e atento, num Coliseu que me permitiu ver e ouvir tantos e diferentes artistas, vi-o ser - uma vez mais - o melhor "entertainer" da música Portuguesa... E, aos outros, os com vozes mais ou menos "gritadas", conheço-os a quase todos, façam eles parte dos que ainda sobrevivem, dos que ficaram pelo caminho e dos que, na verdade, nunca conseguiram ser alguém mais do que os "15 minutos". O Pedro Abrunhosa, que levei a visitar uma cadeia, porque os detidos assim o exigiram, sempre comprovou ser um guerreiro, um perfeccionista, inquebrável, interventivo, iluminado. Ou seja: mantém-se no topo, com mais ou menos platinas, cantando ou nem por isso. Ele é topo, e topo de gama, já agora. Mas, esta noite, sem estar à espera do melhor concerto de Abrunhosa -  já que esse, dos que vi (nele), foi o primeiro que deu nesta mesma sala, já lá vão muitos  anos. - consegui, ironicamente e finalmente, arranjar a resposta à tal pergunta, a tal de se ele canta ou não canta. Por isso, mais do que esmiuçar o concerto de 3 horas - e que me perdoem os "Comité Caviar" - excelentes., opto por resumir o todo e o tudo numa frase:
- Cantor é aquele que consegue fazer chegar a mensagem a quem o ouve, esteja o receptor com mais ou menos atenção. Cantor é aquele que sabe usar a voz para transmitir sentimentos e fazer emergi-los em várias gerações. Cantor é aquele que abre a boca para dar melodia à vida, ao instante e ao sonho... E, que me perdoem os das "bocas" - incluindo amigos meus, mas, talvez por ter estado atento mais do que nunca a um concerto dele, sinto-me impelido a acrescentar que, Pedro Abrunhosa, além de ser o melhor "entertainer" da música em Portugal, é o melhor cantor Português das últimas décadas. E sabem porquê? Porque, além de conseguir aquilo que atrás referi, criou, editou, interpretou e dá vida ao maior leque de hinos que iluminaram, iluminam e iluminarão milhões de pessoas ao longo de quase 20 anos, inclusive quase todas aquelas que, pelo vistos, não o conseguem ouvir a cantar.
Parabéns, Pedro! Gostei de te rever no "Santuário" que crias e recrias como ninguém: o (teu) palco.

Francisco Moreira

1 comentários:

Bia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive