sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Indecifrável

Faço parte daquele grande (ou pequeno?!) grupo de pessoas que mal consegue ler o que escreve, à mão. Sim, reconheço que tenho uma letra horrível, indecifrável.
E, pior do que isso, é o facto de escrever em maiúsculas há cerca de duas décadas, numa, então, fuga para a frente que, pensava eu: permitiria que eu e os outros começassem a perceber alguns dos meus gatafunhos.
Queixo-me da minha escrita de cada vez que tenho que assinar alguma coisa, especulando sobre o que, por exemplo, levará os bancos a debitarem os cheques que assino, já que não há uma única assinatura "parecida". Confesso que são poucas as letras que lá consigo escrutinar.
Ainda bem que inventaram esta coisa estranha chamada teclado, a que me permite ler e dar a ler o que escrevo, já que, da outra forma, acreditem (!), a esta hora, já teria desistido de escrever, tão simplesmente por não conseguir traduzir a palavra anterior.
Francisco Moreira

4 comentários:

paulofski disse...

Aqui podes ler a minha assinatura que já teve melhores dias!

Abraço

Nuno disse...

AHAH... ao menos que as assinaturas sejam parecidas

julia sousa disse...

Não percebi nada do que escreveste (risos)
Realmente tens uma letra indecifravel

Cecília disse...

Como professora do 1º Ciclo competente e amiga, ofereço-me para te dar umas aulinhas de caligrafia!!!

N haverá letra como a tua!!!!!!!!

beijo enorme

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive