terça-feira, 21 de dezembro de 2010

LUZ

Detesto, odeio, abomino ir a funerais. Mas, pela idade, claro, cada vez me vejo mais obrigado a assistir aqueles epílogos de pesar, aqueles "Adeus" crentes no "Até Sempre!" ou no "Até já!".

Hoje, por esta hora, deveria (e, ironicamente, queria tanto!) marcar presença em mais um funeral. Deveria estar ali, à distância de um "Estou Aqui!", só para mostrar que sou solidário com a dor, principalmente daqueles que merecem a minha assinatura nesse triste "livro de ponto". Mas não posso. Infelizmente.

Contudo, para que fique registado, mesmo não estando estarei, naquele meu sentir tão pessoal, tão individual, tão simples.

Não conheço quem partiu (tem sido "moda" ir a funerais de quem não conheço em nome de quem conheço e aprecio). Mas, sempre que posso, faço questão em honrar quem me honra, quem me quer bem, a quem eu quero e desejo que seja Feliz, com todas as letras.

Estou triste. Mas sei que o HOJE de quem quero abraçar será (apenas) mais um capítulo num caminho feito de AMANHÃS.

Francisco Moreira

4 comentários:

paulofski disse...

É um sentimento triste comum a muita gente. Felizmente que não tem sido frequente a minha presença em funerais e isso é um bom sinal.

Abraço.

Illuminatus disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Jota disse...

Nada agradável mesmo ir a funerais e é daquelas coisas que se pudesse, eu passava bem ao largo. Mas como diz, devemos honrar quem nos honra, ou pelo menos tentar que a nossa presença minimize a dor de quem cá fica e tanto sente nesses momentos.
Alguém me dizia uma vez na despedida de quem me é/era muito querido: “esta noite mais uma estrela brilhará e quando sentires saudade, olha o céu e lembra-te que também essa estrela estará velando por ti”.
È nesses momentos que frases como esta nos conseguem acalentar do frio que nos percorre a espinha.
Abraço

Lilixico disse...

Estiveste presente...

foi e é uma dor imensa que com o tempo espero que se torne saudade saudavel.

Obrigada por existires na minha vida

esta miuda...

Lili

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive