domingo, 3 de outubro de 2010

Obrigado.

Numa era em que se consta que o homem não cuida, ou melhor, nem olha para o próximo, afinal, há exemplos contrários.
Como sabemos, eles, os exemplos, brotam em catadupa, já "ninguém" intervém numa discussão alheia, "ninguém" pára para ajudar, "ninguém" se oferece para confortar e muito menos alguém se dá ao trabalho de deixar o seu conforto, porventura certos de que alguém o fará, mas não eles.
Hoje, e algumas horas depois do acontecimento, dou um exemplo que comprova que, afinal, o "ninguém" merece aspas, e ainda bem, quanto mais não seja para contrariar a tese vigente de que ninguém se importa com alguém, muito menos se os "alguém" forem desconhecidos, muito menos se não houverem "benesses".
Passou-se esta madrugada, numa apertada e escondida curva de saída de auto-estrada. Envolto pelo mau tempo, o carro conduzido pela minha Deusa despistou-se, acabando milagrosamente por ficar "depositado" entre uma valeta e o muro de terra dessa curva, ali, tipo filme de acção... E com a chuva a cair intensamente, em posição perigosa, também para quem usava o mesmo trajecto, àquela hora, madrugada dentro...
Naquele susto que me fez sair disparado de onde estava, tudo terminou bem, entre sorrisos e agradecimentos, principalmente ao Deus que, e ainda bem, nos protege nestas horas, nestes minutos de sufoco...
Mas, voltando ao que me leva a escrever este texto, prefiro direccionar a atenção para dois desconhecidos que passaram e pararam, enfrentando o desconforto daquele mau tempo, oferecendo-se para ajudar a tirar o carro daquela posição perigosa - porque o reboque iria demorar, argumentaram.
E assim, com a ajuda de dois desconhecidos, lá se conseguiu tirar o carro da valeta, de uma posição que parecia difícil, já com a presença de um carro da polícia, a assistir, sereno, àquela missão aparentemente espinhosa, numa curva onde regularmente vejo "caputanços", e daqueles com danos superiores à "chapa".
E da mesma forma que apareceram, os dois "anjos" foram embora, fulminantemente, simpaticamente encharcados, mas, acredito, certos de que tinham feito a boa acção do dia. E fizeram, deixando-me sem palavras, ou melhor, com tempo para uma única palavra: Obrigado.

Francisco Moreira

14 comentários:

Jota disse...

Felizmente que existe ainda gente que pratica boas acções.
O altruísmo nada tem de filosófico mas tão-somente a propensão que cada um de nós tem em poder dedicar-se aos outros, sem nada pedir ou esperar em troca.
São esses desconhecidos que me levam a ter esperança na condição humana e um bem-haja a esses dois “anjos nocturnos”.
Espero que tudo esteja bem com a sua Deusa e que nada mais tenha sido apenas que um susto.
JS

FM disse...

Pois...
Tudo óptimo, inclusive para um carocol que descobrimos alojado jo para-choques traseiro da viatura... (sorrisos)
Abraço, J.

bisturi disse...

"já com a presença de um carro da polícia, a assistir, sereno"...
Antes de mais felicito-vos por nada de maior ter acontecido...
Agora , ressalvei esta frase porque infelizmente ela é o espelho das chamadas "forças de segurança" que pululam poreste país...
Ainda ontem tive um encontro imediato com o agente FRADE da Póvoa de Varzim , GNR, que além de ser rude e tosco no trato acha que "trabalha muito e ganha pouco" ... daí me ter multado por ter parado em frente ao quiosque onde sempre compro o Público e por não mais que 1 longo minuto...
Este agente da autoridade criterioso aplicador da lei e justiceiro da minha cidade aplicou-me uma multa que eu prontamente paguei mas não me eximi de ouvir umas boquitas , se calhar por ser médico e andar de Mercedes coisa que o agente Frade ainda não conseguiu ter apesar de trabalhar muito e vai daí conseguiu ontem apanhar um grande e perigoso malfeitor...
No fim desejei-lhe um bom dia, feliz e cheio de êxitos na caça aos bandidos como eu...
Ainda estou a pensar enviar um mail para o comando geral da GNR ( Grande Ninhada de Ratos) a propor um louvor e que na próxima atribuição de medalhas se lembrem dele um agente exemplar cumpridor da lei...
Agora percebo o lema da minha câmara municipal : Póvoa de Varzim "A smiling city" e " É bom viver aqui..."
Com agentes como este estou mais seguro e nada mais acontecerá nesta cidade: assaltos, roubos, etc...
Isto porque no malfado acontecimento com a tua mulher lá apareceu o carrinho da GNR-BT se calhar para ver se somavam uma multinha ao sucedido...porque socorrer alguém não é com eles...
BOA SEMANA E SAÚDE

Hélder Ferrão disse...

Fico muito feliz por não ter passado de um susto.
Sabes... é realmente verdade que os anjos estão sempre presentes quando mais são precisos...
Abraço pra vocês

Mary disse...

Um beijinho enorme para a Sara!
Que bom que tudo está bem...apesar do susto.
E eu acompanho-te nesse OBRIGADO...
beijinhos

JoeMar disse...

Os "Anjos" ampararam a tua Deusa no momento do despiste para que não se magoasse, e fizeram o favor de, por outros meios, enviar-lhe a ajuda necessária para que tudo se resolvesse da melhor forma. Fico feliz por mais uma vez terem sido abençoados.
Beijos para a Sara e um Forte Abraço para TI.
Paz e Luz

paulofski disse...

Que bom Francisco. Que bom que tudo não passou de um valente susto para a Sara. Que bom hajam heróis prontos a ajudar nas piores situações. E que bom que esses heróis tenham surgido na altura certa e não olharam a meios para ajudar quem deles mais precisava. Bem hajam.

FM disse...

Obrigado a TODOS.
Beijos e Abraços, na ordem correspondente, ou seja, primeiro as meninas. (sorrisos)

Sandra T disse...

Sabes que acho que nestas alturas são mesmo anjos que nos aparecem...beijinhos à Sara espero que esteja bem.
Beijo

FM disse...

Está tudo óptimo, Santra T.
Obrigado pelo Carinho.

Ana disse...

Quando li este post, lembrei-me imediatamente do ar aflito com que o Salvador chegou a casa um dia destes... Também vinha na auto-estrada e uma senhora despistou-se e ficou presa no carro. Ele parou imediatamente, numa curva perigosa, que outros carros desfaziam de quando em quando sem, contudo, pararem para audar. Ajudou a senhora, telefonou ao marido e ao reboque, e prometeu-lhe que não a abandonaria enquanto não chegasse alguém. E esta parece ter sido de todas a atitude que mais a sossegou. O marido chegou, ela estava bem, e dirigiu-lhe o mesmo OBRIGADO que falas aqui.

Depois de me contar a história, e quando lhe perguntei se o sítio onde parou não era perigoso... respondeu "Nem pensei nisso, só pensei que ela era mulher de alguém, mãe de alguém!" E ainda com um ar abalado, e martirizado pela preocupação que todos os dias o consome por eu ser diáriamente, na minha actividade profissional, uma devoradora das estradas... murmurou "Podias ser tu..."
Sim, felizmente, ainda há quem olhe para o lado e dê a mão a quem precisa.

FM disse...

Então, Ana, aproveita-o bem, ao Salvador.
Beijos de Luz.
(obrigado pelo comentário, pelo contributo)

Ana disse...

Eu aproveito, acredita...e tento retribuir-lhe da mesma forma todos os dias.

FM disse...

E serás recompensada por isso, verás.
Beijo de Luz.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive