segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

In Vitro

Há cada vez mais poluição nos sentimentos, cada vez mais cinzentismo na alegria, cada vez menos vida e mais "filmes", tudo em prol da chamada evolução da humanidade.
Não falta quem evite viver, quem controle o abraço e quem renuncie ao sorriso verdadeiro. Não falta quem se esconda de si, quem aborte as qualidades e, pior ainda, quem subscreva linhas de orientação inquinadas.
É a evolução para o futuro sem viver o presente, o senso-comum dos dias de hoje que, mais do que nos ajudarem a evoluir enquanto pessoas, nos garantem um vestuário de época e nos transformam em vegetais sem sabor.
Do que falo? De quem falo? É simples, falo do agora, aquele instante em que evitamos olhar para o lado simplesmente porque não queremos ser "contaminados" pelo estranho que pode lembrar-se de nos pedir ajuda ou até mesmo um abraço.

4 comentários:

julia disse...

Sem dúvida que há cada vez mais pessoas a viver para si, sem se importarem com quem está ao lado. O Ser Humano de hoje está cada vez mais egocêntrico, apenas importado com os seus próprios problemas, que por vezes se esquece de "dar a mão" aos que mais precisam, mesmo que estes, estejam mesmo ali ao lado. Esta dita "sociedade moderna" em que vivemos, mascara-se com a desculpa habitual do género "quase nem tempo tenho para mim, quanto mais para os outros", levam-nos muitas vezes a "viver entre muros". Seria fantástico que todos nós tivessemos consciência que ao darmos um pouco de nós aos outros, também estariamos a contribuir para o nosso crescimento como pessoa.
Feliz semana ;)

FM disse...

Interessante, muito interessante.
Concordo TANTO contigo Júlia, mas tanto...
Beijos e Obrigado pelo contributo.

Maurício disse...

Pois é... Somos quase forçados a ser "de plástico". Criaturas standardizadas, com sorrisos numerados e tudo...
Mas é preciso contrariar esta tendência. Todos e cada um. Há que lutar e SER AUTÊNTICO.

Por isso envio um sorriso verdadeiro e um Abraço sincero.

FM disse...

Ser-se autêntico, um excelente subtítulo.
Abraço Maurício.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive