quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Necrologia

De cada vez que me aparece uma fotografia destas pela frente, a minha mente (em silêncio) vaticina logo que se trata da imagem de um morto. E essa conclusão, geralmente, demora uns... 2 segundos - o tempo de olhar uma segunda vez.
Sei que as probabilidades de acertar nesse "vaticínio" são elevadas, principalmente por já existir o " a cores" quase desde que nasci mas, acho que a pose - sempre a mesma - reflecte ao fotografado um ar de "defunto"...
Não estou a colocar em causa as fotografias e muito menos quem nelas aparece, tanto mais que também as tenho, inclusive do meu falecido Pai mas, não sei, têm sempre um ar sinistro, um ar "adoentado" controlado, "para a fotografia"... Até parece que, naquela altura, os fotógrafos foram todos metidos dentro de um "saco de treino" e obrigados a dizer algo do género" - Fique sério, imagine-se morto." ou " - Não esqueça que você vai mas a fotografia fica.".
A sério, parece que as fotografias são todas iguais e que a pose semi-institucional dá aos "modelos" um ar de "fugir"... para outro mundo.

6 comentários:

Maurício disse...

Concordo. E também tenhos fotos do género.
Têm todos pose de "Fundador da Pátria"... mas parecem desconsolados com o resultado.

Abraço

FM disse...

(risos)
Interessante comentário. Bom mesmo e... ao melhor estilo.
Abraço.

Natacha disse...

O ar austero era timbre de outras épocas. Tenho uma de um bisavô assim... e ainda mais... com um daqueles bigodes revirados... Ah poisé!! :p

Beijo

paulofski disse...

Olha bem para esta, diz-me lá se pareço adoentado ou (noc... noc... batendo na madeira) morto!?

FM disse...

Essa dos bigodes deve estar demais Natacha... (sorrisos)
Beijos.

FM disse...

Não, tens razão, nesta tua - por acaso, não parece... Mas também não estás com ar institucional nem aparentas 234 anos... (risos)
Abraço.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive