sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Santuário

Na madrugada que passou, dei comigo, enquanto rosto de uma grande equipa, passada e presente, a tentar recuperar a grande maioria dos retratos que, em termos de Vice Versa - dentro e fora dele, mas sempre com ele, vivi ao longo dos últimos 16 anos... E vivi tanto, e vivemos tanto!
Comecei naquela mesma sala, há 16 anos (coisa pouca!), com "meia dúzia" de conhecidos e desconhecidos, nervoso, a interpretar o "Can't help falling in love", de Elvis Presley, naquela minha perda da "virgindade" em termos de Karaoke, comigo e a mim mesmo. Foi precisamente numa 5ª Feira, e acho que gostei de me ouvir...
Todos estes calendários depois, e porque não há tempo nem folhas suficientes para relatar os amores e desamores criados, solidificados, perdidos e desencontrados, estou aqui a pensar no "meu/nosso" Vice Versa, aquele Bar que teimo em escrever com letra maiúscula, aquele recanto que já fez feliz tanta gente, aquele nome que diz tanto a tantos, dentro e fora deste país de cantores, aquela/esta família que adora conhecer gente, mesmo quando a perde, pelo tempo, nos tais desencontros...
O Vice Versa foi e é um porto de abrigo de pessoas que procuram mais do que um simples estar, é uma mescla de emoções, tantas vezes contraditórias, mas sempre autênticas, como se fosse uma espécie de igreja, com os seus pecados, com a sua bondade, e sempre com a sua Fé.
Vivemos de pessoas, respiramos pessoas, muito mais do que música - aquele pretexto que serve para que nos encontremos, para que troquemos opiniões, tantas vezes contrárias, tantas vezes intimas, inúmeras vezes recíprocas...
Somos assim, e não há tantas palavras como isso para que nos consigamos apresentar, ao de leve, como se fossemos mais um. Não, definitivamente, não somos mais um, somos o Vice Versa, e sentimos que somos únicos, especiais, porque é assim que nos fazem sentir, há horas, há meses, há anos, há uma vida... E sabe tão bem!
Não tem sido fácil, nada fácil. Não têm sido normal, nada normal. Mas, há que assumi-lo com todas as letras, temos orgulho em nós, nos "nossos", naquilo que construímos, tantas vezes do nada, tantas vezes no sonho, e muitas delas sem resultados... Mas continuamos a tentar, continuamos a querer ser a sala de estar daqueles que nos procuram, daqueles que nos tentam interpretar, mesmo tendo nós todas estas manias, tantas vezes catalogadas de vedetismo embrionário, tantas vezes entendidas ao contrário... Enfim.
Gostamos tanto, mas tanto, de ser quem somos que, se pudéssemos, juntaríamos todos aqueles que fazem parte de nós e colocá-los-íamos a substituir-nos, na porta, no bar, nas mesas, na régie, no palco... E sentar-nos-íamos, apertados mas aconchegados, muito provavelmente felizes, para poder, nem que fosse por uma única vez, saborear intensamente aquilo que, noite após noite, tentamos construir, ou seja, bem-estar, do verdadeiro.
Por isso, e para que saibam, se é que não sabem, com todas estas palavras, de cada vez que me ouvirem ou nos ouvirem falar do Vice Versa com paixão, com amor, entendam que estamos a ser verdadeiros ao referirmo-nos a um espaço que faz parte de nós, como se fosse um prolongamento de todos e de cada um, num autêntico vício... Como se fosse - se é que não o é (!?) - um autêntico Santuário, já que nos assumimos como um "imenso" palco de emoções, das autênticas.
Muito Obrigado.

Francisco Moreira

8 comentários:

Misath disse...

Sem grandes comentários e com a mesma emoção a unica palavra que consigo dizer perante tudo o que se tem dito, diz e que provávelmente se irá dizer é apenas o meu MUITO OBRIGADA!

Beijinhos.

espectador disse...

Um lugar aqui tão perto que de há 4 anos a esta parte vem sendo o "Santuário" daqueles que um dia o conheceram e por intermédio de alguém tão especial para nós e para o próprio Vice Versa, a Luciana.
O VV é, de facto, hoje o pretexto que serve para nos reencontrarmos todos e quase sempre vindos de vários pontos do pais e arredores:)
Obrigada particularmente por todos os bons momentos e boas recordações
Até já ;)
Rita Carvalho

JoeMar disse...

"Palavras para quê?", VICE VERSA não se descreve... SENTE-SE!
Carinho e Amizade meu Amigo.
Paz e Luz

Maurício disse...

Que saudades!..
PARABÉNS AO VICE-VERSA E A TODOS OS QUE, DE TANTAS FORMAS, FAZEM PARTE DESSA FAMILIA

Abraço

Lilixico disse...

puderia ter uma opiniao diferente...mas nao.. a tua é verdadeiramente partilhada por muitos!

A "casa" , o "cantinho", o "porto de abrigo" de todos aqueles que necessitam de carinho, de envolvencia, de plenitude. encontras a paz e o conforto que tanto buscas... encontras a alegria e o sorriso que procuras... corre a lagrima que tanto tentas esconder...
sim... O VICEVERSA é mais que um bar... é um "santuario" pequenino, apertadinho de tantos calores humanos

Aí fui, sou e serei muito feliz. porque todos nos acarinhamos com emoçoes que jamais sao possiveis de esquecer!

e ja la vão 4 anos...
obrigado equipe viceversa pelo carinho... obrigado Francisco!

(PS: ...vim voluntariemente ao blog sim?? nao fui "obrigada" por ninguem!! - risos)


Liliana Francisco

Marina Ribeiro disse...

Um excelente cantinho, sem dúvida!
Até breve!

paulofski disse...

É verdade Francisco, não é a sala emblemática, o copo espiritual, o canto do desconfortável sofá, o estar acompanhado de um amigo à porta, a conversa de circunstância ou desabafo, o parabéns a você alentejano mode, o baile de carnaval, o pires de amendoins, o cromo que insiste em cantar Sinatra, a voz doce de uma criança... É a amizade, o calor, o riso, o encanto, o sorriso, a alegria, a simpatia de todos os que frequentaram, trabalharam, conviveram, cantaram, ficaram co o Vice no coração, mesmo que como eu não tenha sido mais assíduo ultimamente, estarei para sempre grato pelos bons momentos que lá passei sei lá há quantos anos atrás. E remato com a frase que nos acompanhava a casa: Façam o favor de ser felizes.

FM disse...

Obrigado a TODOS.
Beijos e Abraços, com Carinho.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive