domingo, 10 de outubro de 2010

Parabéns, Filho!

O sol está quase a nascer e eu estou para aqui, em frente a um teclado, cansado, pouco inspirado, mas com vontade e a "necessidade" de assinalar a efeméride, a que reporta que fui Pai há precisamente 2 anos.
O que dizer? O que estarei eu a sentir? Como resumir este turbilhão de sensações provocadas pela memória recente e ainda mais recente?
Poderia limitar-me a sublinhar o compreensível (imagino!): "o meu filho é o melhor filho do mundo", como dizem, pensam e sentem todos os Pais por este universo fora. Mas não, não quero ir por aí.
Recordo-me daquele meu "sofrimento" numa escada do hospital, ali, à meia-noite certinha, quase às escuras, a pedir por tudo que o meu Filho e a Mãe estivessem e ficassem bem...
Se rezei? Sim, porque não assumi-lo?! E com fé, muita fé.
Hoje, volvidos 2 anos, e a poucas horas de festejar o acontecimento, ao olhar para esta fotografia, só me apetece dizer que tudo isto tem sido a mais marcante experiência da minha vida, e já tenho algumas cicatrizes profundas - convém dizê-lo.
Mas, neste momento, só me apetece rezar vezes sem conta e implorar a todos os Deuses (a começar pelo meu) que permitam que continue a ver o meu Filho Feliz, esteja eu onde estiver, por lá ou por aqui. É que, hoje, e ao longo destes mais de 700 dias, tenho reaprendido a viver à custa de um Ser de Luz que me comprova que a Vida também se Vive, mesmo quando as reticências da "partida" tentam ofuscar a plenitude da felicidade.
Estou feliz... embora algo triste. Feliz porque o meu filho é feliz. Triste por não ter a minha Mãe a assistir a tudo isto, do alto das suas gargalhadas, do alto do seu saber, com aquela lágrima feliz a contornar-lhe o rosto, a mesma que tento travar em mim neste preciso momento...
Porque é que não podemos ter tudo? Ainda não encontrei resposta. Mas, acreditem, uma coisa é certa, hoje, quando me refiro a reticências, também as associo a ELE, a continuação dela, de mim e de todos os muitos que contribuíram para que eu tenha um imenso orgulho em poder desfrutar da companhia deste Ângelo, perdão, deste Anjo.
Parabéns, Filho!
Francisco Moreira
* Não posso de maneira nenhuma deixar de sublinhar que, mesmo perdendo a melhor Mãe do mundo, a minha, foi recompensado em dobro, com outra melhor Mãe do mundo, a Mãe do melhor filho do mundo, o nosso.

7 comentários:

Natacha disse...

Muitos Parabéns meu querido Amigo.
Um filho é concerteza um Amor maior, e um sentir que não se coloca em palavras e só se sente bem no fundo do peito.

Desejo ao Ângelo toda a felicidade do Mundo e arredores, que a inocência própria das crianças possa perdurar para sempre ajudando a tornar este Mundo num lugar menos mau de viver.

Grande beijinho aos três

Maurício disse...

Parabéns ao Ângelo!
Logo nesta data 10.10.10...
Para ele toda a Felicidade do Mundo.
E um grande abraço de parabéns para si e para a sua Deusa.

Xanda disse...

P A R A B É N S
ao Ângelo e aos maravilhosos pais que tem, bjnhs.

FM disse...

Obrigado a TODOS. Beijos e Abraços.

Não Sou... disse...

Parabéns aos três. Um grande abraço...

JoeMar disse...

Parabéns pelo fruto do Vosso Amor. É uma Luz que chegou no momento certo, para iluminar a vida de duas estrelas. Uma Luz não substitui outra, mas o seus brilhos acabam por se envolver e tornar-se ainda mais fortes e brilhantes.
Muitas Felicidades para As Estrelas e para a Luz pelos seus 2 anos de brilho...
Beijos e Abraços,
Paz e Luz

Jota disse...

Fora de tempo, mas com bastante satisfação, aqui deixo os meus sinceros parabéns ao Angelo e tambem ao pai babado.
Razões não lhes faltam para serem uns pais vaidosos.
Grande abraço,
Jota

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive