sexta-feira, 25 de junho de 2010

Olhos nos próprios Olhos

Continuo a achar que olhamos pouco para os olhos, inclusive para os nossos próprios olhos e olhares. E, acrescento, aprenderíamos muito mais sobre nós e sobre os outros se víssemos um pouco melhor, com mais atenção, disponibilidade mental, com poder para alterar o que quer que seja em função do observar, em função do perceber, do interiorizar, do avançar sem ser "à sorte" ou "porque ouvi dizer". Pode parecer uma estupidez de vão de escada, mas acho que não olhamos nos olhos as vezes necessárias, entendo que "vemos" muito à custa do que ouvimos ou julgamos sem ver (direito) e não daquilo que deveria ser uma percepção verdadeira, uma percepção "in loco", uma constatação inequívoca.
Andamos demasiado ocupados com o que nos dizem, demasiado ocupados com o que imaginamos e, na verdade, a realidade vive daquilo que se vê e se sente e não daquilo que se julga ver naquele "piscar de olhos" constante com que assumimos olhar para os nossos dias, principalmente os dias de amanhã.

Francisco Moreira

3 comentários:

Hélder Ferrão disse...

É, Francisco. Acreditamos demasiado nos olhos e nos olhares dos outros e, muitas vezes, essas visões verdadeiras (verdadeiras pelo menos para eles), não são nada mais do que falsas imagens que, pelos mais diversos motivos, preferem acreditar. Todos nós temos um lado "negro" e um lado mais "luminoso", pois é essa a natureza humana.
A mesma moeda tem sempre duas faces, mas para muitos, tem apenas uma: Aquela que, também pelos mais diversos motivos, lhes convém mais acreditar e fazer alguém acreditar. Convenhamos também que um "piscar de olhos", nosso neste caso, nunca é suficiente para "avaliar" e conhecer uma "moeda" por inteiro. Sim, eu confio sempre nos meus olhos, mas, e não são poucas as vezes, também eles se enganam...
Abraço

FM disse...

É, Hélder, se é!
Mas, na vida, além do sal, como sabes, também temos que nos deparar com a pimenta.
Abraço.

Juliana disse...

Por vezes o fugir de um olhar invoca o medo da verdade sendo que os olhos são o espelho da alma,e dificilmente mentem. . .Viver a vida de maneira mais sincera seria importante e daria a muita gente o tal tempo que dizem não ter.
Pequenos gestos podem-nos levar longe!~
Beijinhos Padrinho **

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive