quinta-feira, 4 de março de 2010

Museu da Felicidade

Um dia destes gostaria de fazer uma exposição daqueles objectos e tais que marcaram o seu tempo (e que tempo!) na minha vida, aqueles objectos que, na verdade, tanto disseram a tantos como eu mas que, neste perspectiva uni-pessoal, quero interpretar como pedaços da minha própria história.
Refiro-me ao cartão de sócio do FCP, sendo eu Benfiquista, ao Blusão "Viauto" que usei diária e incondicionalmente anos a fio, a pesada volta de prata com uma cruz "diferente", a colecção de cromos que tanto trabalho me deu a completar, o caderno de poemas escritos nas aulas de matemática, a primeira aliança de comprometido, a t-shirt que me ficava (pensava eu!) especialmente bem, as "Texanas" com protectores, o primeiro fato com laço, o primeiro passaporte com fotografia de 12 anos de idade, aquele facão de mato que usei para fazer fisgas, as cassetes que gravaram os discos pedidos vezes sem conta, a travesseira em que ensaiei os primeiros beijos amorosos, a tanga azul que (gargalhadas) usei num determinado verão, os óculos de sol "ray ban" que se dobravam em várias partes, o equipamento completo da selecção Brasileira que, no meu caso, tinha calções verdes, porque eu achava que era assim, a colecção de revistas Francesas com as mais belas mulheres do planeta nuas com quem sonhava um dia casar, o testamento onde prometia deixar os meus "maiores tesouros" - alguns deles aqui citados, o "free-pass" da discoteca do momento, os autocolantes das minhas campanhas eleitorais estudantis, o livro sobre "Pasteur" com que fui premiado na primária, aquele sutiã que confisquei a uma "amante" depois daquela tarde de 4ª Feira numa discoteca do "Stop", o single "Missing you" do John Waite que me tentou ensinar-me a dançar "slow", sem resultados, o urso de peluche branco que a minha mãe dizia a toda a gente que eu gostava muito mas que, na verdade, nunca lhe liguei a mínima, o primeiro "Kentucky" dos 12 cigarros que ficavam colados aos lábios, os pregos que punha nos carris do comboio para ficarem como pequenos canivetes, o "Impulse Musk" que elas diziam ser um perfume estrangeiro fantástico (risos), os "chapeuzinhos" dos tantos "Pisang Ambom com Sumo de Laranja" com que tentava impressionar, o jornal "Gazeta dos Desportos" em que só lia as notícias do Glorioso, o garfo, exemplar único, com que, por teimosia, fazia todas as refeições caseiras, as capa da preparatória forrada com a capa do EP de "Sunday, Bloody Sunday" por fora e mulheres nuas por dentro, e por aí fora...
Isto, numa penada, foi o que veio à minha cabeça, mas, certamente que existem inúmeros outros exemplos físicos a comprovarem tantas felicidades, tantos momentos, tantas histórias, tamanho percurso.
E, hoje, quando visualizo os objectos do presente, comparando-os com os que referi, apesar de graus de grandeza bem diferentes, chego à conclusão que fui tantas vezes Feliz (E, para que se consta, ainda sou!) e que, mesmo com tanta "ridicularidade" à mistura, não trocaria nenhuma daquelas "preciosas obras de arte" por uma quantidade de euros, aqueles que, hoje em dia, dizem, não fazem ninguém feliz mas que ajudam.

Francisco Moreira

12 comentários:

Ricardo disse...

hehehehe

Os putos eram todos iguais... quer dizer... tirando a tanguinha azul, eram todos iguais!!!

FM disse...

Logo vi que irias adorar este Post, Ricardo. Lembrei-me de ti quando o estava a escrever. (risos)
Não me digas que usavas calções "boca de sino" tigrezes?!?)
Abraço.

Ricardo disse...

Caro FM,

Eu acho que o teu público exige uma foto com essa tanguinha azul.
Não é pessoal?

hehehehe

Mary disse...

SIIIIIIIIIIIIIM...queremos ver!!!
:))))))))))))))

FM disse...

Ok, Ricardo, mas se mostrares primeiro os teus calções "Boca de Sino Tigrezes". (gargalhadas)
Abraço.

FM disse...

Não queres desmaiar, pois não, Mary?! (risos)
Mesmo assim, NÃO! (risos)
Beijos, Querida.

julia disse...

FM, tenho uma proposta parate fazer (risos)
Uma foto tua, com a tanguinha azul, e prometo que não te massacro mais com pedidos de mister's giros e decentes.
Temos negócio?
(risos)

FM disse...

Proposta... REJEITADA! (risos)
Então, Menina, onde está a decência?! Este é um cantinho familiar. Não parece, mas é! (risos)
Beijos.

julia disse...

Vá lá, não sejas invejoso, partilha os teus tesourinhos connosco (risos).
Prometo não rir........
(gargalhadas)

Ricardo disse...

Que fique aqui escrito para todo o sempre que eu NUNCA tive esse tipo de calções tigrezes.
Tenho dito!!!

Agora você falou, vai ter de mostrar!!!

eheheh

FM disse...

Tu, Júlia, queres é ficar rica à minha custa, rica em gargalhadas! (risos)
Beijos e... ESQUECE!

FM disse...

É verdade, Ricardo, eu é que quis que ficassem mais "giros" e decidi incluir o "tigreza". Afinal, eram "Boca de Sino Rosa Choque". (gargalhadas)
Abraço.`
* Fica-te com a ideia, já dela "deprimente". Era da idade! (risos)

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive