sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Peixinhos

Costuma-se dizer que "pela boca morre o peixe" e todos temos no nosso portefólio "bocas" que, se pudéssemos, retiraríamos do nosso histórico. Refiro-me àquelas que dizemos sem pensar, sem ter bases suficientes para, com argumentos, justificar esta ou aquela opinião, por vezes determinante, ou digna de gerar mal-estares incomodativos em termos de consciência.
Claro que também há quem "passe à frente o ignore o que disse e desdisse, assim ao jeito de "jamais diria tal coisa".
Pois, e voltamos ao início, ao "pela boca morre o peixe", embora, acrescente-se, quando o peixe é "seco", não há saliva que o faça "ressuscitar".
Francisco Moreira

8 comentários:

Xanda disse...

Upssss...
E eu que sou "peixe", será que pela boca morro?
Bem, penso que não, mas só os outros o poderão dizer.
Olha que tu; agora fiquei a pensar! loool
Bjnhs

Barbie Boy disse...

rssssss... Pode não morrer logo é certo, mas pelo menos fica preso.

Abraço

Mize disse...

...e quem muito fala pouco acerta.

bjs

FM disse...

Lá saberás, lá saberás, Xanda! (risos)
Beijos.

FM disse...

E isso, Barbie Boy, depende imenso do anzol... (risos)
Abraço.

FM disse...

Ei, Mizé! Isso foi uma boca? (risos)
Eu falo pelos cotuvelos.
(risos)
Beijos.

paulofski disse...

Essa "boca" não é minha, eu faço parte dos silenciosos!

Escapou-te uma aspa FM, tsss tsss...

FM disse...

Phonix! Como é que me fui esquecer!? (risos)
Abraço, Paulofski.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive