sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Silêncio

Nesta colectânea de sentires, não encontro nenhum Português que não interprete a vida como um Fado, mesmo quando se inspira diariamente noutras melodias, ou em ritmos menos doridos e mais coloridos, e outrora experimentados.
A vida é um Fado, e daqueles com longos acordes de guitarra, também ela bem Portuguesa, tão nossa, tão imensamente intima.
Até prova em contrário, a vida é mesmo um Fado, longo e pesado, e veste-se inúmeras vezes de tons escuros, como que a dourar uma espécie de luto da alma, aquele pavio que tantas vezes parece querer apagar-se nas correntes dos ventos contrários ao desejo...
Não encontro nenhum Português que não se vista de guitarra, que não se identifique com os gemidos das cordas de uma tristeza solidária, numa ferida de morte ou num grito silenciado pelo olhar dos outros, inclusive quando o brinde é feito à vida, à nossa vida.
É, somos assim, para o "nós mesmos", mesmo quando nos despimos deste sentir Lusitano para enveredar pelas modas do vazio que impera nas colectâneas do resto do mundo, como se a outra música conseguisse alguma vez ser "nossa", aqui, por dentro.
É, somos assim, diferentes, melancólicos, adeptos da embriaguez feita de lágrimas sem gotas, sem pestanejares feitos ao orgulho, e muito menos sem nunca conseguir deixar de ser quem se é, independentemente da música que a lógica teime em tocar.
Eu sei, já o disse, mas, a vida é um Fado, principalmente quando a "ouvimos" naquele silêncio ensurdecedor que nos mata e simultaneamente nos conforta, aqui, por dentro.
Francisco Moreira

6 comentários:

julia disse...

Fado, futebol e Fátima! Tão característico do povo lusitano! Acima de tudo, sinto o fado como uma lição de vida, uma forma fácil de contar os sentimentos mais dificeis e que teimamos em esconder.
Beijinhos e votos de bom fim-de-semana

FM disse...

Sem dúvida, Júlia!
Interessante o facto de teres sido a única a comentar o texto... (sorrisos)
Bom fim-de-semana, de preferência perto de mim. (risos)
Beijos.

Hélder Ferrão disse...

Sim, cada um de nós portugueses tem o fado na alma. É a nossa forma de estar e de ser. Isso significa que somos um povo "musical", umas vezes virados para o fado triste e melancólico, outras para o fado corridinho e brejeiro... É assim...somos assim!
Abraço, Francisco

Conversa Inútil de Roderick disse...

Como estou engripado, estou em casa a ver televisão. Estou a ver um programa da Oprah e a situação emocionou-me tanto que fiquei com lágrimas nos olhos. Aqui está o Fado dentro de nós, disfarçado de tristeza ou melancoila!

FM disse...

É, Hélder Ferrão, há fados de todo o género, e de que géneros... (sorrisos)
Abraço.

FM disse...

É uma pena, Roderick, a própria da Oprah ainda não ter descoberto o Fado que há dentro dela. (risos)
Abraço, e rápidas melhoras?
* A enfermeira que te enviei tem ajudado? (risos)

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive