sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O Bom Pai

Um mês destes, um Amigo meu desabafava, dizendo-me, entre muitas outras coisas, que se tinha separado. E, naquele turbilhão de nuvens, certamente passageiras, fiquei triste por ele ter equacionado colocar a hipótese de ter sido ou ser um Pai menos bom, pensamento que o atormentava porque o - então - "outro lado" ousou atirar-lhe à cara essa "faca".
Não, obviamente que não necessitei de ouvir as suas explicações. Já vi, já comprovei, já senti! Mais, tenho a certeza de que aquela "faca", lançada em jeito de "vou marcar-te", na tal altura, pretendia apenas ser "mais" uma, na guerra do "prós e contras" que - parece lei - vigora sempre quando se trata de separar pessoas. Quem vai à guerra, quer sempre dar, e mais do que o "inimigo", por muito amigos que sejam, ou fossem.
Hoje, aqui e agora, no meu ainda curto papel de Pai, se o visse, apetecia-me dizer-lhe que o melhor Pai do mundo é aquele que sente sê-lo, e, quando assim é, não há ninguém no mesmo mundo que consiga provar o contrário, porque o contrário não existe nas pessoas que o são, de coração.

Francisco Moreira

4 comentários:

julia disse...

Não sou mãe, ainda (risos), mas o que dizem os entendidos, é que não há uma fórmula secreta e certeira. Existe sim, a possibilidade de darmos a um filho o melhor que há em nós.

Nuno Graça disse...

Pelo que dizem, só quem é pai/mãe é que sente as coisas dessa forma.
Acho uma pena que se usem os nossos filhos para atacar quem quer que seja... é apenas este o meu comentário!

Já agora, sabias que o rapaz da foto que escolheste é meu amigo? Chama-se Hugo Justiça... Abraço

Maurício disse...

É pena que, em muitos destes casos, os filhos sejam tratados como meras "armas de arremesso".
E nunca ninguém fica a ganhar...

Abraço

FM disse...

Pois!

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive