terça-feira, 17 de novembro de 2009

Emprega-se Deus

E se fossemos Deus por 1 dia? Sim, ter aquelas 24 horas mais do que imaginadamente suficientes para realizar todos os sonhos e justiças a favor da humanidade, inclusive a nossa? Por onde começaríamos? Por quem começaríamos? Que Deus seríamos?
É, dá que pensar. E tenho a certeza de que seria necessário recorrer a um tempo-extra prévio para, de lápis, "assafa" e caderno na mão, conseguirmos tentar evitar o inevitável: "- Phonix, esqueci-me disto, daquilo e daquele outro!", assim ao jeito de empreitada "para ontem".
É, muitos confundirão o ser-se Deus com a distribuição do jackpot do Euromilhões pelas pessoas que são mais queridas. E outros acham que tudo se limita à criação de um "muro de Berlim" que consiga separar os bons dos maus. Ou ainda, é preciso é dar saúdinha a todos, que isso é que faz falta.
Contudo, se se pensar mais do que 10 segundos, facilmente se chegará aquele: "- Não sei se quero, tenho aí um outro negócio em vista, e tal e coisa..." ou ao "- Ah, mas amanhã tenho que pagar à Vodafone no multibanco e não sei se terei disponibilidade de agenda.", e por aí fora, sempre numa teia de justificações que permitem imediatamente perceber que, vendo bem, isto de se ser Deus, nem que seja por 1 dia, e mesmo descontando as pausas para almoço, casa-de-banho e afins, pode ser muito mais trabalhoso do que grandioso.
Tudo isto para afirmar que, de cada vez que reclamamos com Ele, além de não sabermos as Suas verdadeiras razões para muitos dos desvios que nos são impostos, deveríamos olhar melhor para as aptidões exigidas para este "emprego" para percebermos que, além de muito "mal pago", deve ser de "doidos varridos" ter que tomar conta de todos e de cada um, principalmente naquelas alturas em que todos - e cada um, acham que têm um Deus na "barriga".
E é exactamente por estas e por tantas outras que, várias vezes por cada eternidade, acho que Deus pára, senta-se, abre uma garrafa de água com gás e, enquanto muda de "Big Father", com a Sua "outra mão", liga para o "Notícias" e pede para que voltem a publicar o anúncio no caderno do "Precisa-se", sempre na expectativa de que possa finalmente gozar a Sua mais do que merecida reforma.
Francisco Moreira

10 comentários:

Nuno Graça disse...

Deus por um dia...
Mudaria algumas coisas no meu passado... Voltaria ao dia 14 de Fevereiro de 1997... Bastava isso...

(claro que um prémiozito não faria mal a ninguém!! (sorrisos))

Barbie Boy disse...

Olha que Ele deve ter uma paciência...
Confesso que depois de ler o livro do Saramago, ainda fiquei a gostar mais de Deus. Sabes tenho uma natural aptÊncia para defender os oprimidos... e o Nobel trata-O tão mal! Por todas as razões do mundo ser "Deus" por um minuto é impensável já tenho trabalho que chegue amigo! :) Embora ás vezes tenha vontade, mas é passageiro!
Abraço

Xanda disse...

Seria interessante...
Mudava algumas coisas, mas uma coisa é certa não deixaria de ajudar os que mais amo e quem está próximo de mim, além de pessoas com dificuldades(de saude, fome, trabalho, etc), não seria o euromilhões mas dava para ajudar muitas pessoas.

FM disse...

Olá Nuno, vais ter mesmo que enviar o teu CV para o gabinete de Deus, e ver se ele te dá as 24 horas "à experiência". (sorrisos)
Abraço.

FM disse...

Logo vi, Barbie Boy, que não terias tempo... (risos)
Abraço.

FM disse...

Xanda, queres que faça chegar o teu pedido a Deus? (sorrisos)
Beijos.

julia disse...

Não achas que todos nós, mesmo sem querer, mesmo que em part-time, somos Deus? Todos os dias fazemos pequenos milagres. Por exemplo, fazemos o milagre da multiplicação dos euros para que não sobre mês (gargalhadas).
Se realmente Deus existe? Não o posso afirmar, nem o posso negar. Acredito muito sinceramente na força interior que cada um de nós tem, uns sabem fazer melhor uso do que outros, talvez por isso, uns sejam mais "achacados" a milagres do que outros ;)
Beijos milagreiros

JOOX ETZEL disse...

Vou reproduzir a visão do Saramago em jeito de pergunta, "...trabalhou seis dias descansou no sétimo e nunca mais fez nada..." ainda acham que merece reforma? Se trabalhasse pela causa humana não existia o video: "Gripe A? não compro."
Um abraço sincero deste que não crê.
Adorei os contornos humorísticos.

FM disse...

Provavelmente, e sem reparares, tens mais razão do que imaginas, Júlia.
Beijos, com Carinho, imenso.

FM disse...

Excelente comentário, Joox, concordando ou não com a totalidade das tuas palavras.
Abraço.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive