sexta-feira, 12 de junho de 2009

Pensamento... À minha maneira.

O vento que parece ser o grande responsável pelos empurrões que nos transportam para o melhor caminho nem sempre cai do céu, muitas vezes temos que ser velas da nossa própria corrente.
Francisco Moreira

6 comentários:

Maurício disse...

Venha donde vier, do céu, dum Amigo ou até do espelho, é sempre bom termos um sopro que nos ajude na caminhada.
É preciso é estar atento, para não apanhar a corrente errada.

Abraço

FM disse...

E não faltam correntes enganosas Maurício.
Abraço.

Natacha disse...

Acho que já deixei este comentário num outro post, mas repito:

"O sopro do coração"

É "ele" que nos enfuna as velas!!

Beijos alados

Eudemim disse...

Por entre ventos e sopros há que prestar atenção também às brisas que muitas vezes nos revelam caminhos inesperados.

Bjs daqui do Sul

FM disse...

O sopro do coração é sempre Especial.
Beijos Natacha.

FM disse...

E não faltam brisas, tantas...
Beijos Eudemim.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive