sábado, 25 de abril de 2009

Dentro de Casa

Já lá vão 35 anos, e onde estava eu no 25 de Abril de 1974? Estava a acordar para a Vida, mas ao ponto de ouvir, com atenção obrigatória, a minha mãe dizer que se tinha que falar baixo, que não se podia confiar em absolutamente ninguém, que só se estava bem dentro de casa...
Sim, entre uma sardinha para 4 pessoas, era da falta de liberdade que se falava entre dentes, era da miséria intelectual escondida, e não só, que todos tínhamos vergonha, era do medo disto e daquilo que se faziam os dias, dentro de casa, sempre dentro de casa.
Hoje, dou-me ao luxo de opinar sem receio de ser "censurado" fora de casa, dou-me ao prazer de fazer opções, dou-me a mim e não à política imposta por outros, afectem-me ou não com os seus projectos-de-lei... É que posso sempre atravessar as fronteiras à luz do dia e mandar o que bem me apetecer "às urtigas".
Obviamente que a minha liberdade não pode condicionar a de outros, por isso se vive em sociedade, mas é importante poder-se dizer o que se pensa, poder-se caminhar sem passos vigiados, poder-se existir com identidade, poder-se sair de casa sem um recolher obrigatório ou conversar-se em grupo sem se ser marginal.
Hoje, já são muitos a quem o feriado diz mais do que o cravo, mas, mesmo a esses jovens, há que gritar ao ouvido as histórias de que foi feita a vergonha encarcerada de um Portugal orgulhosamente só, de um Portugal vivido com medo, e sempre dentro de casa.
Viva a Liberdade! Viva Portugal!

6 comentários:

macaw disse...

xiiiiii!
sei que não devia dizer isto, mas ia-me esquecendo desta data se não lesse o teu blog!!!
É importante não esquecer, faz parte da nossa história!!

bom fim de semana!

bjinhos ;)

FM disse...

(sorrisos)
Pois, estes Post também servem para isso, Macaw.
Beijos com Carinho.

Natacha disse...

Escrevi sobre o 25 de Abril numa outra perspectiva. Algo que me trouxe o 25 de Abril, foi poder falar da forma que falei, questionando o que de certa forma me "incomoda" do que prevaleceu, sem jamais desmerecer o feito. Um marco histórico no país e na vida de todos, mas como em tudo... não foi "perfeito"

Beijos livres

FM disse...

Já fui ler... Gostei, Pensei...
Beijos Natacha.

Ricardo disse...

E em poucos anos o povo começou a confundir liberdade com libertinagem...

FM disse...

Que grande verdade Ricardo, que grande MESMO.
Abraço.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive