terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Vermelho Virgem

Será que ainda se vai virgem para o casamento? Será que é mau ser-se virgem?
Ontem, ao ver uma série televisiva Portuguesa, reparei na "velha" cena de levar o noivo virgem às "meninas" de maneira a ele aprender o que fazer com a esposa depois de dado o "nó", aprender a "fazer meninos". Até parecia um ritual "sagrado" e bem-visto socialmente, aquele de ser levado para uma casa de luz vermelha na porta... para se ser "Homem".
E, claro está, tal como retratava a série, não devem ter sido poucos os que se apaixonaram perdidamente pelas "meninas" no leito do "ensinamento", e muitos devem ter querido forçar o casamento mas com quem lhes tirou a virgindade e não com a "destinada", em muitos casos com cunho e cunha familiar...
Hoje, aparentemente, as coisas já não são assim... A "oferta" aparece mesmo antes da puberdade e as aulas são dadas pela Internet. Só é virgem quem quer ou... "qualquer coisa".
E é nesta parte do "qualquer coisa" que me dá vontade de destacar os que escondem a sua virgindade. Antigamente escondia-se a "desvirgindade" hoje, por estranho que pareça, esconde-se o oposto... Será que os virgens não têm direito social a usarem a virgindade quando e como quiserem? Claro que sim, e devem ficar felizes por cumprir os objectivos que traçaram...
Agora, por outro lado, é intrigante, sem dúvida, a forma como a vida "vira o bico ao prego", a prova de que a "cor da luz" tem muito a ver com as "modas", neste caso em jeito de "vermelho virgem".

4 comentários:

Nuno disse...

Não penso que hoje a virgindade seja escondida tal e qual como aqui é dito. Entre os 14 e os 17 é normal ser-se virgem, assim como é normal já ter pinado umas dúzias de vezes... Nós (quer mulheres, quer homens virgens) já vamos para a acção com a lição bem estudada; já sabemos que sexo anal não é de ano a ano, e que o oral não é de hora a hora. Sabemos a importância do preservativo (mas infelizmente as raparigas ainda não se mentalizaram que também os devem comprar... (se não todas, muitas delas pensam isso) pois não é só o homem que vai usufruir do momento e da segurança providenciada). O que no meu ponto de vista é grave é que se sabe apenas o geral. Que o pénis é para ser colocado dentro da vagina, andar para trás e para a frente e que se deve utilizar preservativo. 99% dos jovens com mais de 13/14 anos sabem isto. Agora, o que muitos não sabem (e aqui especialmente as raparigas) é o que acontece quando se perde a virgindade; algumas pensam que é entrar a abrir por ali fora e que vai ser como todos dizem que é. Mas não é. Algumas raparigas sangram, outras ficam traumatizadas, entre muitas outras situações graves que poderiam ser evitadas se os filhos (neste caso especial as filhas) falassem com a mãe. Mas isso não acontece. As mentalidades dos nossos pais que só perderam a virgindade depois dos 18 e que hoje têm para cima de 40 anos não nos acompanharam; não sabe a importância da fala. Pensa que hoje em dia ainda se perde a virgindade aos 18,19. Onde é que já se viu uma rapariga de 16 anos que nunca falou com ninguém sobre sexo? É impraticável que isto aconteça num país que se diz desenvolvido, como Portugal!

Não Sou... disse...

Antes havia um claro exagero ao ir virgem para o casamento. Hoje à um claro exagero quando se tem sexo com qualquer pessoa sendo às vezes, como posso dizer, "só para desenrascar".
Como em tudo a sociedade passou do oito ao oitenta e esqueceu do bom senso.
Abraço

FM disse...

Sê bem-vindo Nuno... Gostei do teu comentário, ainda por cima sendo tu um jovem...
Continua a marcar presença no Essências e... Sê Feliz.
Abraço.

FM disse...

Tem toda a razão menino Não sou... somos de 8 a 80 em poucos segundos... (risos)
Abraço.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive