domingo, 7 de dezembro de 2008

Crominhos

Um dia destes dei comigo a recordar os tempos em que era criança, aqueles tempos em que as preocupações não faziam grande sentido ou, em alternativa, eram encontrar os três cromos que faltavam para completar a caderneta do Sandokan.
A vida dá realmente muitas voltas, muitas reviravoltas... Recordo com sorrisos aquele querer ser piloto de Fórmula 1 quando 30 e alguns anos depois a preocupação desse meio de sonho cinge-se em saber se ainda há patrocinadores que permitam que os carros "esquisitos" continuem a "voar"... É, tudo muda, tudo se transforma, inclusive os cromos já não são colados com uma "massa" feita à base de água e farinha... Alguém é desse tempo?!
A vida dá realmente muitas voltas, principalmente quando abandonamos o prazer que é estar-se numa escola primária e fazer do recreio o topo do mundo, o prazer que é ser-se sempre optimista mesmo quando perdemos por 5-0 a 2 minutos do fim e sabemos que não somos o Cristiano Ronaldo em "dia sim", o prazer de ser-se sempre o melhor no "sei tudo sem saber" e que o "um dia compreenderás" não passava de uma frase de Marketing para nos "dar a volta"...
Tenho saudades dos cromos, inclusive daqueles em que eu próprio era o cromo principal, um cromo que não precisava de muito para ser plenamente feliz.

8 comentários:

Maurício disse...

Sou do tempo em que coleccionavamos as "Vitórias" - figuras de animais. Colavamos na caderneta com goma arábica ou com água e farinha. Os mais dificeis (os "carimbados") eram a cobaia, o bacalhau e o cabrito. Cada um de nós era o melhor da sua rua... em qualquer coisa... nem que fosse ao pião.
A Fórmula 1 corria-se em carros de rolamentos e o Ciclismo em "sameirinhas" pintadas com as cores das camisolas dos clubes.
Se bem que guarde memórias fantásticas desses tempos, penso que foram momentos que ajudaram a chegar ao Hoje. E as boas memórias são parte do caminho para o Amanhã...

Abraço

Ka disse...

As coisas que tu te lembras!!!
Eu fazia os típicos de meninas, "os dias felizes" a Bana oe o flapi, os Vikings etc etc e adorava :)

Belas recordações me fizeste ter :)

Ahhh e lembras-te dos cromos que havia do futebol? Era de rir pois era na altura do Frasco e do Fernando Gomes, etc todos com umas bigodaças enooormes lol

Beijos

Natacha disse...

Sempre adorei tudo o que se relacione com coleccionismo - e como não podia deixar de ser - os cromos. Lembro-me das colecções preferidas: Recordes do guiness, apenas colavamos com a tal cola de farinha a parte superior do cromo para podermos levantar e ler a descrição do record!
E da abelha Maia?? E de Futebol??
Penso que essas "velhas" recordações ainda se encontrem algures numa arrecadação familiar :)

paulofski disse...

Em Fevereiro escrevi este poste:

Cromos

Caros amigos, hoje não sou coleccionador de mais nada, mas houve tempos em que coleccionei muitas coisas inúteis: latas de cerveja, isqueiros, bases para copos, macacos do nariz e cromos. Em pequenino eu coleccionava tudo o que era cromos, de bonecada, de jogadores de futebol, de histórias ridículas até ao ultimo pedacinho de papel que tinha de caber naquele quadradinho da caderneta.
Aquele que nunca saía nas saquetas compradas no quiosque ao lado da escola. Aquele que mais parecia nunca ter sido feito, para que eu gastasse os ainda poucos centavos que restavam no bolso. Mas o que mais recordo era o ritual nas trocas de cromos:
- "Este já há... já há... já há... FALTA, este falta, este é memo rarooooo. Troca".
- "Só troco se me deres o 4 e o 30?... Queres, queres?".

Mas quem não foi em criança um coleccionador de cromos?
Faz parte da meninice. Pelo menos da minha fez.
Aqueles cromos pegajosos das chicletes ou dos rebuçados, dos pacotes de batatas fritas, em saquetas de dois ou três, recebidos como troco da gasosa e do pão com manteiga.

Há já bastante tempo que pus de parte essa de "coleccionar é fixe!!! Mas, de repente, veio a ideia de voltar a coleccionar, só que desta vez prémios de blogs.
Como devem saber, ou não, já recebi, e tenho-os alí pendurados, dois prémios que o FM me atríbiu. Hoje a Olá agraciou-me logo com três de uma assentada.
- Uah... quanta honra cara amiga.

Agora é que é! Vou começar uma nova colecção! Já só falta encontrar a caderneta. Mas aviso já!. Comigo não há trocas de repetidos, são todos raros.

FM disse...

Também sou Maurício, já não me lembrava desses... (risos)
O tempo é realmente mágico... faz tanta, tanta diferença...
Abraço.

FM disse...

Olá Ká!
Já devias saber que sou um "idiota"... e um "nostalgista"... (sorrisos)
Também me lembro bem desses "cromos"... (risos)
Beijos com Carinho.

FM disse...

A Abelha Maia era um "must"... e a Heidi não lhe ficava atrás... Daqui a pouco estamos a falar da Crónica Feminina, entretanto transformada em Maria... (risos)
Beijos Natacha.

FM disse...

Eu Sei Paulofski, tive oportunidade e prazer em lê-lo... Se calhar fui influenciado... (risos)
Abraço "Cromado".

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive