quinta-feira, 17 de abril de 2008

Papel Secundário

Os filmes são bons para nos colocarmos na pele do outro, do que perde, do que sofre, do que aposta, do que morre... E depois há sempre um final feliz, aquele em que nos levantamos do sofá, desligamos o televisor e damos graças a Deus por sermos como somos, por não termos apostado como o personagem mais ou menos secundário, consoante a intensidade com que absorvemos a mensagem.
Os filmes são efectivamente excelentes conselheiros, dão-nos lições de vida que nos levam à "lágrima no canto do olho" mas que "limpamos" ao "virar do comando"... E assim será, diz uma canção da qual propositadamente não me ocorre o intérprete...
É uma pena que as lições e convicções que retiramos dos milhares de filmes que já vimos se transformem em autêntica ficção mal accionamos o "botão" da realidade. É uma pena que continuemos a cair pelos degraus da vida sem agarrar "truques" das apostas que fazemos enquanto encarnamos o papel principal... do filme.

5 comentários:

Olá!! disse...

E a vida, Francisco... a vida que é dos outros, mas que também é nossa...?????
A vida daqueles a quem estamos ligados por laços estreitos e que tanto nos ensina... dessa não podemos desligar.
Prefiro a realidade à ficção... :))
Beijossssssssssss

MINO disse...

As apostas podem pagar-se caras.
A vida deve ser vivida, aproveitando cada segundo, mas tendo a completa noção da realidade e dos riscos a ela inerentes!

PENSO.......

Até.......

FM disse...

Também prefiro, é mais intensa... é pena que só aprendamos com as "feridas"... e não com os exemplos, por mais ficcionados que sejam.
Beijos.

FM disse...

É por isso Mino que prefiro não apostar... e Penso, muito.
Abraço.

Manuela disse...

Olá Francisco!
O papel principal, sim porque se trata do filme das nossas vidas.
Realidade/ficção ás vezes cruzam-se e iludem-nos, dão-nos asas, é pena que ao desligar o comando, não vemos as escadas e lá vamos nós...
penso assim...

beijo meu

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive