quinta-feira, 27 de março de 2008

Por Aqui...


Sei que por vezes o instante se faz demora e perco-me no tempo
Rebobino a mente à procura de fotografias para perseguir o passado
Desenho nos sorrisos e nas lágrimas para pintar todos os labirintos e…
Reencontro-me sempre em Gente que me fez, faz ou fará Feliz.

Nem sempre consigo o despertar abraçado a esse lado da Paz
O maldito relógio do hoje finta-me a vontade e não pára onde quero
Mas vejo razão, emoção e sentido na curva brilhante do vento
Aquele encontro que num momento me trouxe em destino até ti.

Tal como eu, tu sabes que há histórias e partilhas que ficam
Lugares que não morrem no vazio nem na acesa luta do tédio
E é lá longe onde habita a memória que brinco sempre ao “valeu”
E mesmo hoje, este espelho das saudades confirma que aconteceu.

Há que aceitar que a vida também é um incidente e nos troca o passo
Confunde o não estar com o finito e esmorece qualquer abraço sentido
E por vezes nem o grito consegue convencer a vontade do regresso
É tão triste e despropositado perder laços por “falta de comparência”.

Sempre que não me vires ou sentires, procura-me e regista que existo
E mesmo que não me encontres ali procura-me bem, estarei aqui
Não mistures nem confundas o mar do silêncio com o gume do fim
Acredita que, queiras ou não, fazes e farás parte do ser que há em mim.

Francisco Moreira

16 comentários:

Blue Velvet disse...

Tantas coisas tão verdadeiras e tão sentidas que dizes aqui, Francisco.E como o dizes!
É comovida que te agradeço dizeres que também faço parte disto que escreveste.
Procurar-te-ei, então, sabendo que o registas.
Beijinhos e veludinhos, amigo

Suzana lux disse...

Talvez seja o estado de graça em que me encontro, em conjunto com as saudades de momentos que teimo em recordar, não consigo controlar as Emoções...
Quando for de férias vais ver...(sorriso salgado)

Ao ler este post identifico-me verdadeiramente receptora da mensagem...
Pois somos muitos eu sei...
Como o meu jeito para a escrita é pouco, desculpa a falta de originalidade,mas...
por favor, lê o que escreves-te como se eu tu disse-se...

E seja onde for procurar-vos-ei, ali, aqui,
sei que, ao encontrar-vos serei Feliz...

Beijokas de qualquer parte do Mundo...

Ps: Falo no plural porque a Deusa e "a" bébé para mim fazem parte de ti...

vsuzano disse...

muito bem descrito e escrito...

abraço

Mary disse...

As tuas palavras carregam sentimentos...e isso é tão bonito!!
Falo sério FM...sente-se...
Beijinhos

Olá!! disse...

Sem palavras
shiuuuuuuuuuuuuuu
só uma... tocante
Beijosssssssssss

liamaral disse...

(silêncio)

Beijo

Xanda disse...

Meu Deus... que inspiração, fm.
bjnhs p/ este silêncio...

paulofski disse...

Obrigado Francisco.

Forte abraço

joana disse...

Fantastico Francisco,muito sentidas as tuas palavras.

Twlwyth disse...

Às vezes faltam os Abraços quando a Vida nos troca o passo. É importante acreditar. :)
Gostei muito deste texto e dos votos de Boa Páscoa que me deixaste. Espero que a tua tenha corrido bem.

Um Abraço

Manuel Damas disse...

Eu também tenho este poema!
:P

Verônica Martinelli disse...

Nossa...que Lindo!

Meireles disse...

Faço minhas as palavras do Professor...


E mais, vou colocar uma moldura e coloca-lo num sitio especial...

Abraço

Mary West disse...

Belas e profundas palavras, muita entrega e leve doçura nelas. gostei bastante, encantou meu dia. ;)

Patrícia disse...

simplesmente lindo

Mize disse...

Gosto sempre de ler e reler antes de tecer comentários.
Francisco, esta tua «confissão», que tenho a honra de a ter recebido em mãos, não deixa ninguém indiferente. E a mim, deixou-me diferente. É quase que um pacto de honra e amizade que teimo em «assinar».
Sem agradecimentos, com retribuições! Sempre.

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive