sábado, 15 de março de 2008

Olha para o que eu digo...

Há momentos em que tenho vontade de explodir de raiva por não aprender que a vida é feita de pormenores que não merecem o tanto com que nos dedicamos. Por vezes dou comigo a reclamar (comigo!) sobre a importância que dou a certos instantes que não merecem figurar em qualquer livro de memórias.
Há coisas tão importantes para fazer, aprender e conquistar... Mas o ser humano é assim, é capaz de se gladiar por um "fósforo apagado" e "incendiar-se por uma palha"... E o pior é saber que as energias gastas no fósforo podem fazer falta à energia necessária para construir um (nosso) bem melhor.
Maldita incongruência esta em que invertemos os valores e reviramos a balança porque, simplesmente, "investimo-nos" de guerreiros de corpo e alma em versão "full-time"... E a verdadeira guerra é outra, não se faz de fósforos nem de palhas, faz-se de acções e de verdadeiros conteúdos.

8 comentários:

Sandra T disse...

Pois...já tinhamos idade para saber mais...

FM disse...

SE tínhamos, se tínhamos..
Não apreceste ontem,... Correu bem a feta do marido...? Sujaram muito a sala? (risos)
Beijos e Bom fim-de-semana.

mik@ disse...

as grandes coisas são feitas de pormenores...

contudo as vezes damos mesmo importancia a coisas que não a tem... ninharias...

anyway acho que faz parte :)

bjocas

FM disse...

Pois Mik@, o problema é exactamente esse; faz parte. (sorriso)

Olá!! disse...

O problema é quando não explodimos e implodimos... não sei o que será melhor... pouparmo-nos e aos outros, a pormenores ou aliviar a cabeça e deitar fora os fósforos queimados…

FM disse...

Se calhar tens razão Olá.

Mize disse...

Não posso ser hipocrita e dizer que não ligo aos pormenores. É mentira. As coisas que como me dizem «não valem um caracol», são para mim fundamentais. Gostava de conseguir passar ao lado das chamadas ninharias, mas não. Não consigo.

Dou um exemplo:
O taxista que atrolepou na passadeira quatro meninas. Ia com os copos, e além de fugir, não prestando socorro, ainda se deu ao luxo de passar mais uma vez por cima de uma das crianças.
Apresentou-se duas horas mais tarde.
Resultado. Três crianças feridas, sendo que uma delas em coma e esatdo muito grave. O que vai acontecer ao taxista?
Bem, pode apanhar três anos de cadeia e até perder a licença...

Ok.
Ele vai ser castigado.
OK
mas há quem considere o tempo de castigo um pormenor. Para mim é um por maior. Que raio de apís é este?
Como vamos dizer aos nossos filhos para atravessarem a rua?
Na passadeira???!!!Mas cuidado com os profissionais da estrada, como se intitulam estes taxistas chanfrados.
Que nenhum mais ouse a gritar-me:
Deixa o volante e vai mas é para casa lavar a loiça....
Pode ser que a resposta não seja de todo agradável.

FM disse...

Mizé, aparentemente andas bastante revoltada... Nem tudo são tristezas, também há lugar para pormenores bem interessantes, bem positivos.
Não esqueçamos o negativo mas pensemos mais positivo. Olha para o que eu digo... (sorriso)

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Sempre algures entre o hoje e o amanhã, sem esquecer a memória.

JACKPOT

JACKPOT
Música Anos 70, 80 e 90

Porto Canal

Porto Canal

O Livro do Ano

O Livro do Ano
Escrito por uma Deusa e um Sonhador... em nome de um Ângelo

...Sempre...

...Sempre...

Blog Archive